quarta-feira, 5 de setembro de 2007

CONTOS TECNOLÓGICOS DE QUALIDADE - 06


Contos Tecnologicos: Fofoca Corporativa


Texto:

João e Maria eram dois desenvolvedores quase irmãos. Eram dois jovens que viviam rindo, contando piadas, fazendo fofocas, mas trabalhando mais alegres do que nunca, independente do volume de trabalho passado.

Mas nem sempre tudo é festa... E nas organizações o que mais acontece são mudanças gerenciais. Entre um executivo, sai outro. Pelo menos a cada 2 anos em estatísticas é assim. Lá na empresa de João e Maria não se fugia desta regra.

O nova gerente, a Sra. DuCCa, era uma senhora antiga da "casa" que gostava de ser o centro das atençõs. A piada do dia tinha de ser sempre a dela. Quem ria por última tinha de ser sempre ela. A melhor equipe e a mais produtiva tinha de ser a dela, senão fosse assim ela "arrumava" um jeito de eliminar a concorrência. A sua sala sempre esta a decorada com coisas velhas, antigas, e ela estava qusse sempre de preto ou cinza escuro. Só faltava o chapéu e a vassoura, diziam as más linguas...

Trabalho vinha e trabalho vai, ela começou a se incomodar com João e Maria. Na equipe dela, em sua mente vil, o sorriso era propriedade dela. João e Maria passaram a trabalhar distantes e separados. João ficou isolado e sobrecarregado. Maria ficou com poucas coisas e passava sempre boa parte do tempo fofocando com a Sra. DuCCA. Mas era impossível fechar a amizade entre os dois e sempre que se encontravam eles riam e torciam um pelo outro de forma honesta.

Só havia um jeito de parar com isso: usando veneno da fofoca. Eis que a bruxa, digo gerente, em seu caldeirão, digo computador, enviou uns e-mails pedindo a solução de uma dll desaparecida e que se não fosse solucionado o caso, alguém teria de ser demitido. Era a X744.dll, objeto que nunca existiu... Quem passou a investigar o caso foi a Maria. Quem era o possível culpado era o João.

Para avacalhar a situação, a Sra. DuCCa, inseriu informações falsas na Ferramenta de Controle de Versões, indicando que havia sido criada pelo João e deletada por ele. Mas nem todo o crime é perfeito...

Maria e João chegaram a brigar, ficaram tristes um com o outro, se olhavam desconfiados. A fofoca era a podridão.

Para tentar resolver o problema, os dois sentaram e discutiram profundamente fora do expediente. Resolveram investigar o histórico do X744.dll por completo na ferramenta de COntrole de Versão. Estava lá: que inseriu as informações foi o usuário Admin-Master. E a única pessoa que possuia este acesso era a Sra. DuCCa. Foi aí que perceberam o obvio: ela queria separar os dois. Resolveram criar a DLL e a colocaram de maneira que nada fizesse debaixo de um outro software. Pronto: lá estava com vida própria a DLL que nunca existira.

Não precisamos imaginar a reação da Sra. DuCCa. Foi explosiva. Ela passou a perseguir os dois passando-lhe tarefas cada vez mais hercúleas. Eles finjiam não se falar mais por precaução.

Depois de quase 3 anos, a Sra. DuCCa foi para outra área. João foi para outra e Maria também. Mas uma lição ficou nas mentes de todos: quando um ambiente é realmente organizado, e gerenciado, a verdade sempre estará guardada em lugar. O problema é vê-la. Quando você conseguir vê-la, você estará vendo um fruto da Qualidade de Software.

Autor: Leonardo Molinari

Um comentário:

Daniela disse...

Muito bom Leonardo! e Parabéns pelo blog! eu estou começando na área de qualidade, estou tentando aplicar aqui os conhecimentos que adquiri no trabalho de graduação e com seus textos. Uma área que é pouco explorada ainda eu acho.